terça-feira, abril 29, 2008

Banda Desenhada portuguesa nos jornais (XCIII) - Mundo Universitário - Autor. Pedro Massano

Usar capa negra é, para muitos(as) estudantes universitários(as) uma forma de identificação, uma maneira prática de poupar os fatos, e, provavelmente também, para alguns, uma forma de exibicionismo do seu estatuto. Pedro Massano aproveitou o meu convite de colaboração nesta rubrica para a criação do "intrépido herói" K Negra, desta vez numa aventura localizada no Continente Perdido de MU, (MU nº 103, de 21 Abr. 08) sendo o presente episódio o segundo de uma série que promete marcar presença na área dos heróis fixos da banda desenhada portuguesa. Pelo menos, lugar garantido já o tem na rubrica BD do jornal Mundo Universitário - MU.

domingo, abril 27, 2008

Livrarias especializadas em Banda Desenhada

Inaugurou-se ontem uma nova livraria especializada em banda desenhada, a Asa Negra, em Almada. Pertence a Hugo Teixeira, jovem autor de mangá (é o que se chama um "mangaka") e à sua namorada, Ana Vidazinha, leitora atenta de BD (e argumentista "privativa", até agora, do Hugo).
Desejo-lhes prosperidades, e que a livraria consiga manter-se com bom volume de vendas, óptimo sinal para a BD e para eles.


A abertura de mais uma livraria representa um sintoma positivo do "estado de saúde" da banda desenhada.
A existência de um significativo número de livrarias e/ou lojas que vendem publicações de BD (europeia, comics e mangás), de Norte a Sul do país, pode querer dizer que há numerosos apreciadores, de todas as idades, em número suficiente para justificar o animador panorama que irei expor.

Como já aqui referi, na listagem de blogues, sítios e portais portugueses de BD, faço anualmente um texto para a Bedeteca de Lisboa, sob o título "Movimentos", onde abarco uns tantos assuntos, designadamente o que classifico como "Livrarias de BD".

Relativamente ao ano de 2007, elaborei uma lista (que serviu de base a este "post"), que assim fica actualizada, com a neófita casa almadense.
Temos, portanto:

Almada - Asa Negra - C.C. Faraó - Praça M.F.A. - loja 4.
Aveiro - Secção 9 - Rua da Banda da Amizade, nº 46

 
Coimbra - Dr. Kartoon - Rua da Manutenção Militar, nº 15
Coimbra - Dungeon Comics - Av. Sá da Bandeira, 115 - C.C. Golden, loja 5 - Piso 1
Coimbra - Naraneko - C.C.Girassolum - 2º andar, loja 229
Faro - Ghoul Gear - Rua Dr. João Lúcio, nº 2-B

Funchal - Sétima Dimensão - Rua Câmara Pestana, nº 18 - 2º andar - Sala 2
Leiria - Shop Suey Comics - Rua Barão de Viamonte, nº 50
Lisboa - BdMania - Rua das Flores, nº 7
Lisboa - Casa da BD - Mercado de Santa Clara - Abre apenas às 3ªs e sábados, tal como a Feira da Ladra, onde se localiza. 


Lisboa - Jikai - C.C. Lumiar - Alameda das Linhas de Torres, nº 236 A - loja 71

Lisboa - Kingpin Books /ex- Kingpin of Comics) - Rua Quirino da Fonseca, 16-B

Lisboa - Livraria do Duque - Calçada (escadinhas) do Duque

Lisboa - Mongorhead Comics - Rua da Alegria, nº 32-34



Porto - Comic Store - R. da Constituição, 707 - r/c H

Porto - Mundo Fantasma - Shopping Center Brasília - Rua Luís Veiga Leitão, 98-120




 
Setúbal - Nono Império - C.C. Aranguês - Av. Bento Gonçalves, nº 31-Loja 31AB
-------------------------------------------------------------------
Livrarias, não especializadas, 
mas com bastante BD

Braga
Centésima Página - Av. Central
FNAC

Coimbra - FNAC

Funchal - FNAC

Lisboa
Bertrand - Rua Garrett, Av. de Roma
Buchholz - Rua Duque de Palmela, 4
Bulhosa - Campo Grande, CC.Oeiras Parque
FNAC - C.C. Chiado, Rua do Carmo
NLF - Nouvelle Librairie Française - Av. Luís Bívar, 91
Pó dos Livros - Av. Marquês de Tomar, 89
Tema - Av. da Liberdade, 9 - loja 1 e Av. Lusíada, C.C.Colombo, loja 2003

Matosinhos - FNAC

Moura - Ao Sabor da Leitura - Praça Sacadura Cabral

Porto
Bertrand - Boavista, Santa Catarina, Antas
FNAC - no Norte Shopping e na Rua Stª Catarina
Livraria Britânica
Livraria Leitura - Centro Comercial Cidade do Porto
Worten Arrábida Shopping

Vila Nova de Gaia
El Corte Inglés
FNAC

Viseu - Pretexto - Rua Direita
---------------------------------------------------------------
Alfarrabistas, uns especializados, 
outros mistos, mas com bastante BD

Lisboa
- Freitas (especializado) Rua do Crucifixo, nº 76 - 4º andar - sala T - 963961690
- Loja das Colecções (especializado) - Rua da Misericórdia, 115
- Vilelivros (misto) - Calçada (mais conhecida por "escadinhas") do Duque, nº 19 A


Porto
- Chaminé da Mota (especializado)- R. das Flores, nº 28
- Tintim por Tintim (especializado) - R. da Conceição, nºs 27-29
--------------------------------------------
Nota: Caso os amigos visitantes detectem qualquer lacuna, i.e., alguma livraria da especialidade não mencionada, ou não especializada mas com bastante banda desenhada, agradeço que o indiquem no espaço dos comentários.
Desde já grato pela amável colaboração de quem o fizer.

terça-feira, abril 22, 2008

Banda Desenhada portuguesa nos jornais (XCII) - Autor: Marco Mendes

Salta à vista a facilidade com que Marco Mendes compõe figuras (aprecie-se a espontaneidade no desenho das mãos, uma parte da anatomia extremamente difícil), o domínio da expressão corporal e fisionómica. Mas, e nisso é bivalente, também tem facilidade na componente do argumento, o que valoriza a sua produção bedística.

Não são poucos os autores, por mim convidados, que hesitam em aceitar colaborar, queixando-se da dificuldade em imaginar o argumento para uma banda desenhada de prancha única. Compreendo perfeitamente essa opinião, tantas vezes se me tem deparado, e eu próprio já tenho criado alguns (poucos) argumentos desse género, e apercebo-me de quão complicada é a tarefa.

Todavia, lá está: há sempre quem se desenvencilhe facilmente, e Marco Mendes é um deles. Esta é a segunda bd com que colabora na rubrica BD que coordeno no semanário Mundo Universitário (neste caso, no nº 102, de 14 de Abril 08).

domingo, abril 20, 2008

GLBD - Grupo de Leitores de Banda Desenhada (II)

Iniciou-se na Bedeteca de Lisboa a realização intitulada Grupo de Leitores de Banda Desenhada-GLBD, uma iniciativa com muito interesse, tal como comentei na postagem de ontem.
A ideia que vai ser posta em prática, gerada por Sara Figueiredo Costa (que não pôde estar presente) e por Pedro Vieira Moura, foi por este transmitida aos participantes, e na sua base estará a leitura de obras de banda desenhada editadas em Portugal, com posterior análise e discussão pelo grupo de bedéfilos, e consequente partilha de informação e opinião, a fim de tornar a leitura mais interessante.
Quais as obras seleccionadas para este trabalho? Inicialmente, foram indicadas dez. Todavia, devido ao período de férias da bedeteca, as sessões foram reduzidas para seis, pelo que a lista que irá ser submetida a leitura e análise crítica, serão as abaixo indicadas, seguidas das respectivas datas:
3 Maio - A pior banda do mundo - O quiosque da utopia, José Carlos Fernandes
17 Maio - Varlot Soldado, Jacques Tardi
31 " " - O diário de K. (a partir da novela A Morte do Palhaço de Raul Brandão), Filipe Abranches
14 de Junho - Mr. Punch, Dave McKean e Neil Gaiman, ou O Homem que Caminha, Jiro Taniguchi (a decidir)
28 Junho - Salazar, agora na hora da sua morte, Miguel Rocha e João Paulo Cotrim
12 Julho - Palestina (2 vols.), Joe Sacco

Tiveram de ficar de fora neste primeiro ciclo de encontros, por consenso entre os presentes:
1 - O Capuchinho Vermelho, Richard Câmara
2 - Fábula de Veneza, Hugo Pratt
3 - Tu és a mulher da minha vida, ela é a mulher dos meus sonhos, João Fazenda e Pedro Brito
4 - A cidade de vidro (a partir do romance homónimo de Paul Auster), David Mazzuchelli e Paul Karasik
De notar que a obra Varlot soldado, de Tardi, não estava na lista inicial, tendo sido sugerida a sua inclusão por Rui Cartaxo, que se insurgira contra o facto de não haver nenhuma representação da BD franco-belga.
A propósito, por uma questão de curiosidade futura, eis a lista das presenças:
Cornell (polaco, tradutor, actualmente em Portugal)
Geraldes Lino (na qualidade de observador e divulgador do evento neste blogue)
Jakub Jankowaks (polaco, tradutor, actualmente em Portugal)
João Martins (autor)
Mariana Perry (autora)
Rosa Barreto (directora da bedeteca de Lisboa)
Rui Cartaxo (leitor)
Thales (animador cultural)

A próxima sessão, que se prevê seja orientada por Sara Figueiredo Costa, com a moderação de Pedro Vieira Moura,, realizar-se-á a 3 de Maio, entre as 16h30 e as 19h00.
------------------------------------------
Nota do bloguista: Para melhor elucidação, poder-se-á ver a postagem anterior, com data de ontem, 19 de Abril. Mas também o blogue Ler BD http://lerbd.blogspot.com/, no "post" datado de Abril 15

sábado, abril 19, 2008

GLBD - Grupo de Leitores de Banda Desenhada (I)

Interessante iniciativa dedicada aos bedéfilos, inicia-se hoje, 19 de Abril, pelas 16h30, sob a denominação GLBD - Grupo de Leitores de Banda Desenhada, sob a égide da Bedeteca de Lisboa, com coordenação de dois nomes importantes da blogosfera, Pedro Vieira Moura e Sara Figueiredo Costa (blogues Ler BD* e Beco das Imagens*, respectivamente), sendo a moderação de cada sessão da responsabilidade do primeiro.
Qual a finalidade do GLBD? Antes de mais, a partilha de leitura/visionamento de obras seleccionadas pelos coordenadores. Na sessão inicial será apresentado o conjunto de títulos que servirá de núcleo para troca de opiniões críticas, e a metodologia escolhida.
A participação está aberta a todos os interessados a partir dos 16 anos.
Tal como hoje, estas reuniões realizar-se-ão aos sábados, estando agendadas antecipadamente as próximas para os dias 3, 17 e 21 de Maio, 14 e 28 de Junho, e 12 de Julho.
Para este primeiro encontro, a qualquer pessoa bastará aparecer, mas a Bedeteca espera que os bedéfilos, que futuramente queiram participar, façam a sua inscrição antecipadamente para o telefone 21 853 66 76, onde serão atendidos por Marcos Farrajota ou Ana Júdice, ou através do email bedeteca@cm-lisboa.pt
As sessões decorrerão no auditório daquele equipamento cultural lisboeta, sito no bairro dos Olivais, como sabem todos os entusiastas da banda desenhada.
Merece participação numerosa, para a indispensável continuidade, esta realização, feita à semelhança do que já ocorre há anos com os grupos de leitores de literatura (ficção e poesia), sendo que a Banda Desenhada pode ser considerada uma forma de literatura gráfica.

*Quem quiser ver os blogues pode clicar na rubrica "Etiquetas", em seguida na etiqueta "Blogues, sítios e portais portugueses de Banda Desenhada", onde estão listados e comentados os blogues acima citados e respectivos bloguistas.

terça-feira, abril 15, 2008

Banda Desenhada portuguesa nos jornais (XCI) - Autor: Luís Afonso

Geralmente classificado como cartunista, ao gosto vigente na nossa imprensa, Luís Afonso faz tiras diárias de banda desenhada, aquilo a que os americanos chamam "daily strips". Claro que as ditas têm um espírito crítico que as aproxima dos chamados cartunes, visto que critica o que vai acontecendo no país, na vida social, política e desportiva (depende do jornal), o que não tem a ver propriamente com a ficção que caracteriza as tiras puras de BD. Mas, do ponto de vista purista, também o verdadeiro "cartoon" é caracterizado por uma única imagem.
Bom tema para discussão numa tertúlia.
(A prancha reproduzida no topo desta postagem foi publicada originalmente no jornal semanal Mundo Universitário - nº 101, de 7 Abr. 08, numa tiragem de 35.ooo exemplares distribuídos gratuitamente pelas universidades do país).

segunda-feira, abril 14, 2008

Televisão e BD (III) - Ver BD na TV em vídeo

Excertos do genérico do programa VER BD que passou na Televisão em Julho de 2007, até agora caso único, graças ao esforço e iniciativa de Pedro Vieira Moura (entrevistador) e Paulo Seabra (realizador).
Mas, claro, nem tudo foi digno de elogios. Apesar da significativa percentagem de bom trabalho, que por certo vai ficar na História da BD em Portugal, também houve aspectos menos conseguidos e susceptíveis de crítica, coisa que este bloguista fez, e que pode ser lida em "post" anterior.







sexta-feira, abril 11, 2008

Castelos na Banda Desenhada (XXIII) - Fictício



Imaginado graficamente pelo argentino Horacio Lalia, sob adaptação literária do conto O Retrato Oval, da autoria de Edgar Allan Pöe, o castelo que ilustra este "post" corresponde ao ambiente criado ficcionalmente pelo ilustre escritor em que prevalece uma atmosfera sombria, aqui reforçada pela utilização, por parte de Lalia, da tonalidade austera do preto e branco. O citado episódio integra uma colectânea de contos de Pöe, todos adaptados à BD pelo mesmo ilustrador, constituindo notável edição, em volume cartonado de óptima apresentação gráfica. --------------------------------------------

Castelos na Banda Desenhada é um tema criado em Novembro de 2005. Os 22 "posts" anteriores podem ser vistos com um simples clique no homónimo título indicado no rodapé deste "post".

Banda Desenhada infantil portuguesa (VIII) - Autor: Agonia Sampaio

"Eu não creio em bruxas, mas que as há... na BD" é um tema que se presta à criação de histórias de cariz infantil. 
Foi exactamente o que fez Agonia Sampaio, autor prolífico neste registo tão pouco desenvolvido pelos actuais autores de banda desenhada, exceptuando-se, além de Agonia Sampaio, José Abrantes, Ferrand (Ricardo Ferrand), Pedro Cavalheiro e Pedro Leitão.
Curiosamente, alguns autores de nomeada - Eduardo Teixeira Coelho, José Garcês e Artur Correia, por exemplo, fizeram numerosas incursões por este género.

Nota: Desta bd de 4 pranchas, a que aqui se reproduz é a terceira. 
A 1ª e a última estão visíveis no meu outro blogue "Fanzines de Banda Desenhada", no endereço:
http://fanzinesdebandadesenhada.blogspot.com
---------------------------------------------
Postagens anteriores relacionadas com o tema Banda Desenhada infantil portuguesa:

(VII) Março 9 - Desenho de Joca (João Amaral), argumento de Gui (Isabel Afonso)
(VI) Março 4 - Autores: Agonia Sampaio e André Gomes
(V) Fev. 14 - Autor: Agonia Sampaio 2008
(IV) Agosto 14 - Gui & Joca
(III) Julho, 19 - José Abrantes
2007

sábado, abril 05, 2008

Banda Desenhada portuguesa nos jornais (XC)- Autor: A. Pilar

Cães e gatos há-os, numerosos, enquanto personagens na Banda Desenhada internacional, e a portuguesa não é excepção, embora só num ou noutro raro caso tenha havido algum felino com visível impacte no público apreciador de BD.
Van Dog, um cão divertidíssimo (mérito do seu criador, A. Pilar) apresenta-se como candidato a lugar de destaque nessa galeria. A sua criação deu-se num blogue, por conseguinte no espaço virtual da net, sendo que, a convite meu, apareceu pela primeira vez no tradicional suporte de papel de jornal (Mundo Universitário, nº 100, de 31 Março 08).

Pilar (António Pilar) é um nome quase que apenas conhecido dos especialistas da BD.
Com efeito, a sua estreia deu-se na revista Visão (publicação de grande qualidade embora de curta vida, existente entre Abril de 1975 e Maio de 1976), mas as suas bedês ficaram algo ofuscadas pelas de Victor Mesquita, Pedro [Massano], Carlos Barradas, J.L.Duarte, Nuno Amorim, ZéPaulo, Zepe.

quarta-feira, abril 02, 2008

Cenários urbanos reais ou imaginários na BD (IV) - Autor: Gradimir Smudja

Van Gogh, Toulouse-Lautrec, Monet, Degas, Rembrandt, Delacroix, Picasso, e algumas das suas pinturas mais facilmente reconhecíveis, surgem ao longo desta magnífica obra, onde eles funcionam como personagens de banda desenhada.

O insólito, nesta original peça de BD concebida e realizada por Gradimir Smudja, é que o verdadeiro pintor é um gato (*), Vincent de seu nome próprio, e Vincent Van Gogh assume lugar secundário nesta obra delirante, de notável qualidade pictórica. Ou não tivesse ela, como fulcro, grandes mestres pintores e algumas das suas obras mais representativas.

(*) À atenção da minha amiga Inês Ramos, gatófila assumida: chamo-te a atenção para o Vincent, um felino ecléctico, talentoso, amigo de Van Gogh, mas, acima de tudo, engraçadíssimo e muito bem desenhado. 
Digno, pois, de aparecer no teu blogue
 
http://queridos-gatos.blogspot.com/  

------------------------------------


Postagens anteriores dedicados a este tema:

(III) Jan. 30 - Autor: Katsuhiro Otomo
(II) Jan. 13 - Autores: Genetta e Zander (desenho), Peter Hogan (arg.), Art Lyon (coloração)
2008 (daqui para cima)

(I) Set. 9 - Autor: Jiro Taniguchi
2006 (daqui para cima)