quinta-feira, janeiro 19, 2017

Expo dedicada ao argumentista João Paulo Cotrim


Cotrim, João Paulo Cotrim é autor de BD enquanto argumentista/guionista, e hoje, dia 19 de Janeiro, 5ª feira, vai ter direito a uma exposição, composta por bandas desenhadas de autores com os quais colaborou a escrever-lhes os argumentos/guiões, designadamente Miguel Rocha e Pedro Burgos.
Por essa razão é que o título da exposição é "Banda Escrita: João Paulo Cotrim - Uma exposição em Torno do Trabalho do Argumentista.

Para os mais desprevenidos, pode parecer insólito montar exposições de BD dedicadas a quem não desenha, embora escreva argumentos para outros desenharem.

Apercebi-me dessa menor importância dedicada aos argumentistas quando, há uns anos, homenageei, enquanto organizador da Tertúlia BD de Lisboa, importantes nomes da BD portuguesa na área da escrita de ficção ou da adaptação de obras literárias para a BD, nomeadamente Jorge Magalhães, António Manuel Couto Viana, Mascarenhas Barreto, Tito, Tó Zé Simões, Júlio Isidro, Rui Zink, André Oliveira...

A exposição dedicada a João Paulo Cotrim poderá ser vista em:

Galeria da Bedeteca da Amadora
19 Jan. - 4 Março 2017
Inauguração: às 19h00 de 19 Janeiro, 5ª feira
Av. Conde Castro Guimarães, 6 - Venteira
2720-119 Amadora

-----------------------------------------------

JOÃO PAULO COTRIM

Síntese biobibliográfica

João Paulo Cotrim Pires, Lisboa, Março de 1965
Jornalista, argumentista de BD.
Escreveu o argumento/guião de Salazar - Agora Na Hora da Sua Morte, transformado em imagens sequenciais por Miguel Rocha (2006), Nós Somos os Mouros (2003) com a colaboração de vários desenhadores, À Esquina (2003) episódios soltos desenhados por Pedro Burgos.
Também já escreveu para a infância: A História Secreta de Pedro e o Lobo (2007), com ilustrações de João Fazenda, e A Árvore Que Dava Olhos, com Maria Keil, entre várias outras obras em que teve a colaboração gráfica de Tiago Manuel, Maria João Worm e André Letria.
Redigiu estudos sobre autores de BD e ilustradores, casos de Stuart e Rafael Bordalo Pinheiro.
Foi director da Bedeteca de Lisboa, de 1996 na 2002, e director do Salão Lisboa de Ilustração e Banda Desenhada.
Fundou e dirige a editora Abysmo, em Lisboa. 

---------------------------------------
Os visitantes interessados em ver notícias anteriores sobre Exposições BD Avulsas podem fazê-lo clicando no respectivo item inserido em rodapé  

quarta-feira, janeiro 18, 2017

Críticas e Notícias Sobre BD na Imprensa (XXXII) - Mangá Sobre Ciência





          Bióloga Marinha Ana Veríssimo, argumentista de BD tipo mangá

Mais uma boa nova relacionada com BD - neste caso concreto, com mangá -  noticiada por um jornal, o Público, na sua edição de 16 de Janeiro de 2017, através de extenso artigo de duas páginas, assinado por Teresa Serafim. Através dela, fica a saber-se que temos uma cientista portuguesa que também é argumentista/guionista de BD, na vertente de mangá.

Com a devida vénia à citada jornalista e ao jornal, tomo a liberdade de transcrever alguns excertos.

"Há menos mulheres do que homens a estudar e a trabalhar na ciência em todo o mundo. (...) Será possível fazer carreira na ciência? Ana Veríssimo, uma investigadora portuguesa no Japão, pensa que sim - e decide criar aventuras em manga para pôr as raparigas no caminho da ciência.
A história que Ana Veríssimo decidiu criar em manga, a banda desenhada japonesa, tem quatro protagonistas: Mari, Jun, Miki e Yui. Vão viver aventuras com ciência, para mostrar que as meninas também podem ser cientistas. Ana Veríssimo centra-se nas STEM do acrónimo inglês science, technology, engineering e mathematics. (...)
"(...) "Sempre gostei de comunicar ciência", diz-nos Ana Veríssimo sobre a motivação para criar esta série. Mais dois factores a fizeram avançar: cresceu a ler banda desenhada e, desde 2016, no Japão, comprovou a influência que a manga tem nos japoneses. Contudo, não há manga sobre ciência. (...)
"(...) Ana Veríssimo quis mudar a situação. Em STEM Heroes as personagens são estudantes de ciências (...)"
"(...) A ideia de Ana Veríssimo surgiu há seis meses. E está a concretizá-la com a ajuda de colegas japoneses. A ilustração é da estudante de Arte Eri Mine. (...)"
"(...) Por agora, a cientista portuguesa procura financiamento para a publicação do livro. Escolheu a plataforma de financiamento colectivo Kicksarter, onde pede 6900 libras (cerca de 8000 euros) (...)"
"(...) Ana Veríssimo espera que o livro seja publicado em Abril. Terá uma versão em inglês, escrita por si, e outra em japonês, traduzida por uma polaca que vive no Japão há 24 anos, Anna Nakamura. 
E em português? "Se houver público português, também haverá uma edição", responde. (...)"
"(...) Será que Ana Veríssimo se revê nas personagens que criou? "Sou um bocadinho de cada uma." E conta que nunca sentiu a pressão de ser mulher e de seguir o caminho da ciência (...) Por isso decidiu fazer o curso de Biologia Marinha, na Universidade do Algarve (...)"

Nota do blogger - Incluí esta notícia também na etiqueta Mangá "made in" Portugal, embora tenha consciência que não é verdadeiramente o caso, porque está a ser made in Japan, mas na base da mangá está uma portuguesa...         

----------------------------------------
Os interessados em ver as 31 anteriores postagens deste tema "Imprensa - Críticas e Notícias sobre BD" (com início em 15 de Julho de 2005) poderão fazê-lo, bastando para isso clicar nesse item visível aqui por baixo no rodapé